©
Eu queria te contar todos os meus segredos, mas você se tornou um deles.
Charles Chaplin.
Eu já quis que o destino me surpreendesse. Quis muito! Hoje eu só espero que ele não me decepcione.
Caio Fernando Abreu.  
Seja o que for,
Seja como for,
Seja onde for,
Seja minha flor.
Káryla Castilho.  
A conta da saudade, quem é que paga?
O Teatro Mágico.  
Acho que a base de uma relação é o respeito e a amizade. Porque a gente tem que se sentir bem para dizer para o outro o que sente, o que espera, o que deseja. Tem que ser amigo, parceiro, cúmplice.
Clarissa Corrêa.   
Algumas coisas eu prefiro fingir que não vi, não ouvi, não senti. Não é que eu seja esnobe ou qualquer outra coisa. É que assim, fingindo, eu vou levando. Vou aguentando por mais tempo.
Casebre.  
Isso sempre me pareceu tão ridículo, que as pessoas pudessem querer ficar com alguém só por causa de beleza. É como escolher o cereal de manha pela cor, e não pelo sabor.
Cidades de papel. 
É muito fácil pedir, pedir, pedir. Difícil é se doar. Porque normalmente as pessoas têm a triste mania de jogar na cara. Fiz tal coisa por você. E eu por você. Daí vira aquela agressão gratuita, aquela lavagem de roupa suja, aquela coisa feia e antipática que não combina com sentimento. Mas então eu me pergunto: será que tudo combina com sentimento? Claro que não. A gente não consegue ser bom o tempo inteiro. A gente não consegue deixar de lado as mágoas e seguir em frente. Tem coisa que alfineta, cutuca, aperta. E é preciso gritar, tirar, sair desse círculo vicioso e ruim. Não é fácil. Mas também não é tão complicado assim. Basta querer. Basta sair daquele pedestal. Basta realmente se importar com o que faz. A gente pensa que é muito bacana e que faz o melhor que pode. Que bobagem. Nem sempre lutamos com força e com fé. Às vezes, a gente só deixa a vida nos levar, como se fosse um rio que leva pedaços de árvores e lixo.
Clarissa Corrêa. 
Não fique comigo se você tem medo de trovão. A minha vida é uma tempestade, e o meu coração um abismo.
Ciceero M.